sexta-feira, 16 de julho de 2010

"Os Gatos" de Sonia Hirsch

Dentro adoram, pode ser gaveta, armário, cesta, saco de compras e, principalmete, caixa de papelão; dentro redondo, então, é irresistível, mesmo que seja pirex ou embalagem de sushi;
fora para tomar sol, paquerar passarinho, sentir o vento passar pelo nariz trazendo histórias nos cheiros;
em cima dos guarda-roupas, das prateleiras de louça, da televisão com o rabo no meio da tela, do monitor do micro, do livro ou do jornal que a gente está lendo: domem e fazem charme;
embaixo de cama, poltrona, sofá, colcha, tapete, para dar o bote quando a gente passa;e do lençol, quando a gente quer arrumar a cama;
junto conosco na cozinha em qualquer circunstância;
longe do aspirador, do liquidificador, de qualquer coisa que faça barulho e do veterinário, que também termina em dor;
perto de parapeitos, beirais, janelas e outros lugares que deixam a gente de coração na mão;
de papo pro ar, quando faz calor, patinhas largadas ao léu;
na gente de noite,quando faz frio: por cima e por baixo das cobertas, no meio das pernas, no meio das costas, em cima da barriga, do lado do corpo, ninguém consegue se mexer: humanos cercados por gatos por todos os lados;
tomando banho em grupo, todo mundo lambendo todo mundo, com muita saliva, muito som, as orelhinhas ficam encharcadas;
no chuveiro vendo aquelas milhares de coisinhas brilhantes(1) se mexerem(2) fazendo barulho(3): três coisas que gato ama;
no bidê bebendo água corrente com a língua a mil por hora;
em cima da cristaleira paquerando a mesa do almoço, de barrigunha cheia, mas 'Quem sabe tem uma coisinha ali pra mim?';
mordendo as perninhas traseiras da gata: o gato, quando quer que desocupe o lugar;
correndo a mil pela casa, Tom e Jerry ao vivo e a cores, e ai dos vasos;
comendo com os olhos os pombos que passeiam displicentemente debaixo do nariz deles pelo lado de fora da rede;
caçando passarinhos no oitavo andar, vitória que só um gato muito contemplativo, calmo, concentrado e sortudo como 'Bigode' consegue obter sem despencar lá embaixo;
fascinados por baratas: umas delas dura duas horas e meia para três gatos. O jogo é uma espécie de futebol em que a bola está viva. Termina quando acabam as pernas. Da barata."

9 comentários:

Rutha/Pink/Barum/Luna disse...

Amei demais o texto ! Não resisti e fui olhar o blog da Sonia Hirsch...adorei mais ainda, e ela agora tem um gato de 17 anos lindíssimo !
Bom fim de semana pra turma toda
Beijos
Laís

GRAÇA disse...

Tem selinho no meu blog para vocês
Ronrons
Kika

Pepi disse...

Olá Miaumiguinhos,
Amamos este textinho
É assim mesmo que "nós Xixos" somos...hihihi
Ronrons mil
Xixo e Pepi

Ivana Marques disse...

Nooooooooooossa como mãe de primeira viagem, tirando a parte dos passarinhos que ainda são uma novidade apenas sonora, achei lindo conseguir visualizar todos esses momentinhos no Jorge. Lindo texto!!! AMEI!!! Bjinhos, lambidinhas e ronrons

Pepi disse...

Olá,
Ótimo domingo para vocês
Amamos a visitinha
Lambeijos e Ronrons
Pepi e Xixo

Lizandra disse...

Adorei o texto, muito verdadeiro e detalhado! O rabo na tela do computador em tão, sou uma vítima aqui, sempre uma das gatas está em cima do monitor, agora só não tão porque estão dormindo no edredom.

Lizandra disse...

Ops! *então

Veronica Gregório disse...

Muito bom o texto!!
Meu Rodolfo é assim.
Bjs

Gata Lili disse...

amei seu blog. e o chico é uma graça! miaaauuu...

Postar um comentário

 
;